ATENDIMENTO (49) 3441 2801
Já possui uma conta? Entrar | Cadastre-se

Faça login

Caso você ainda não possua uma conta, faça o seu cadastro. É rápido, fácil e garante acesso a diferentes serviços.

Cadastre-se

Caso você ainda não possua uma conta, faça o seu cadastro.

 

Pinho Moreira afirma que esperava o apoio do PSD nas eleições de outubro / Foto: Divulgação Internet
“Nosso foco principal é o PSDB”, diz Pinho Moreira
Governador não descarta a possibilidade de estar nas urnas em outubro de 2018
Publicado 14/05/2018
 

Por Analu Slongo

O governador do Estado, Eduardo Pinho Moreira, também está na lista dos nomes do MDB cogitados para disputar as eleições de outubro. Em entrevista exclusiva ao Jornalismo da Rádio Aliança, ele afirma que essa definição deverá ocorrer até o mês de junho para depois ser buscar as coligações. “O nosso foco principal é o PSDB. Acho que juntos seríamos uma coligação muito forte, mas também respeito a decisão deles de querer ter candidato a governador”, destaca. O PSDB já lançou a pré-candidatura do senador Paulo Bauer.

 

Na série de entrevistas do Momento Eleições da Aliança, o presidente estadual do MDB, deputado Mauro Mariani, também afirmou que quer disputar a majoritária. Isso significa que existe a possibilidade de ocorrer disputa nas convenções partidárias do MDB. O que Eduardo Pinho Moreira frisa é que a ele (Pinho Moreira) resta apenas a possibilidade de ser candidato a governador. “Eu não afasto isso neste momento até porque não há uma decisão tomada sobre que caminho iremos seguir”, relata o governador. O MDB também mantém conversas com o PR, PTB e PPS.

 

Para as eleições de 2018, Pinho Moreira diz que esperava o apoio do PSD em reconhecimento à contribuição do MDB às candidaturas e aos governos de Raimundo Colombo. Ele cita que em 2006 o MDB votou em Colombo para o Senado e ressalta que nas eleições seguintes esteve como vice do ex-governador.  “Eu e o Luiz Henrique da Silveira trabalhamos por todo o Estado. Em 2014 Colombo ficou afastado por problemas de saúde e nós saímos fazer a campanha. Agora esperávamos o apoio deles nessas eleições”, enfatiza Pinho Moreira.

 

COMENTE