ATENDIMENTO (49) 3441 2801
Já possui uma conta? Entrar | Cadastre-se

Faça login

Caso você ainda não possua uma conta, faça o seu cadastro. É rápido, fácil e garante acesso a diferentes serviços.

Cadastre-se

Caso você ainda não possua uma conta, faça o seu cadastro.

 

Essa foi a segunda "mesa " utilizada pela 750 AM. Ela está exposta no Memorial / Foto: Leandro Raineri
Rádio Aliança expõe equipamentos no evento de 60 anos da ACIC
Visitas são gratuitas e podem ser feitas das 14h às 19h no Memorial Attilio Fontana
Publicado 14/05/2018
 

Por Cristiano Mortari

A emissora, que completou 35 anos em 2018, é uma das empresas que vai expor equipamentos antigos na programação dos 60 anos da Associação Empresarial de Concórdia, a ACIC. A proposta da entidade é mostrar ao público objetos de “Valor Histórico e Afetivo” de empresas associadas. A Rádio Aliança vai apresentar equipamentos utilizados entre os anos 80 e 90.

 

As atividades acontecem no Memorial Attilio Fontana  até o dia 29 deste mês. A abertura da Exposição acontece na noite desta segunda-feira, dia 14, às 19h. No espaço da Aliança os visitantes vão encontrar objetos que eram utilizados em rádios antes da tecnologia e facilidade dos computadores.

 

A emissora disponibilizou para a Exposição, uma “mesa de som analógica”, que controlava o volume da programação, fazia mixagem de áudios e comandava tudo o que ia ao ar.  Também estará disponível para a visitação uma “cartucheira”, que é um equipamento parecido com uma fita K7 e que servia para armazenar comerciais, vinhetas e músicas. Um “toca fitas” também foI levado ao Memorial. Além de reproduzir, ele gravava entrevistas. Um “rolo de fitas”, conhecido como Akai, que gravava e reproduzia áudios e matérias do Jornalismo, também está disponível para a visitação.

 

O diretor geral da Rádio Aliança e um dos fundadores da emissora, Adelmo Casagrande, comenta que a Exposição é uma forma de manter a história viva. “Quem comparecer na Exposição da ACIC vai observar diversas relíquias e que fazem parte da história das empresas. A Rádio Aliança, por exemplo, vai expor equipamentos que eram muito utilizados e que faziam a diferença. A mesa de som analógica, as cartucheiras, por exemplo, exigiam que os operadores fossem rápidos e atenciosos e precisavam trabalhar em plena sintonia com o comunicador. Cada comercial era um cartucho, toda a programação era gravada em rolo de fitas para armazenar”, lembra ele.  “Hoje em dia é necessário muita atenção também, mas o computador facilita nossa vida, com alguns cliques é possível dar andamento na programação”, registra Casagrande.
 

COMENTE

1 COMENT�RIOS
  • Alceu Matiollo
    60 anos de ACIC, a proposito a entidade tem algum plano de ideias para viabilizar reabertura de linhas no aeroporto municipal, do contrario vai virar museu também...