ATENDIMENTO (49) 3441 2801
Já possui uma conta? Entrar | Cadastre-se

Faça login

Caso você ainda não possua uma conta, faça o seu cadastro. É rápido, fácil e garante acesso a diferentes serviços.

Cadastre-se

Caso você ainda não possua uma conta, faça o seu cadastro.

 

Indústria da transformação foi o setor que mais gerou emprego em 2017 / Foto: Divulgação Internet
Concórdia fecha dezembro com queda de 503 empregos
No acumulado do ano o Município apresenta saldo positivo, com a geração de 855 novas oportunidades
Publicado 26/01/2018
 

Por Analu Slongo

O Ministério do Trabalho divulgou na manhã desta sexta-feira, 26 de janeiro, os dados do Caged para 2017. Concórdia teve saldo negativo em dezembro, mas o balanço do ano é positivo. No mês passado foram contratados 702 trabalhadores e demitidos 1.205, o que gerou um saldo negativo de 503 oportunidades. Já no acumulado do ano as empresas de Concórdia realizaram 11.239 contratações e 10.384 demissões, com a criação de 855 novas vagas.

 

Tradicionalmente, há queda na geração de emprego em dezembro, principalmente pelo encerramento do contrato dos professores que são admitidos em caráter temporário. Tanto que o maior saldo negativo no mês passado foi na administração pública, com 280 vagas. O reflexo contrário será visto nos meses de fevereiro ou março, quando esses professores forem recontratados para o início do ano letivo.

 

O que chama a atenção é que o único setor que teve saldo positivo em dezembro foi o agropecuário, com a geração de cinco vagas. A construção civil fechou com saldo negativo de 98 empregos, indústria da transformação 97, serviços 26 e comércio cinco.

 

No acumulado do ano, que é o balanço de janeiro a dezembro de 2017, praticamente todos os setores apresentam números positivos em Concórdia. O destaque fica com a indústria da transformação que gerou 592 novas oportunidades de trabalho. Na sequência está o comércio com 139, prestação de serviços com 73, construção civil com 56, extração mineral com seis e administração pública com três. Quem apresentou números negativos no ano de 2017 foi a agropecuária, com cinco desligamentos.  

COMENTE

1 COMENTÁRIOS
  • luiz
    Ohhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh.Concórdia. um passo para frente e três para trás