ATENDIMENTO (49) 3441 2801
Já possui uma conta? Entrar | Cadastre-se

Faça login

Caso você ainda não possua uma conta, faça o seu cadastro. É rápido, fácil e garante acesso a diferentes serviços.

Cadastre-se

Caso você ainda não possua uma conta, faça o seu cadastro.

 

Foto Divulgação Internet
Dive divulga o novo calendário vacinal para 2018
Entre as principais mudanças está a aplicação da vacina contra a febre amarela para crianças
Publicado 10/01/2018
 

Por Analu Slongo

A Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive/SC) divulgou o novo Calendário de Vacinação da Rede Pública para 2018. O cronograma, que apresenta algumas novidades, está disponível no www.dive.sc.gov.br.

 

Entre as principais mudanças está a aplicação da vacina contra a febre amarela para crianças com nove meses. A dose será aplicada em crianças nascidas a partir do ano de 2017, residentes em todo o território catarinense. Além de Santa Catarina, os estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Rio Grande do Sul e Bahia também terão essa alteração.

 

Em relação à vacina contra a varicela, o Ministério da Saúde passa a disponibilizar a segunda dose para crianças de quatro até seis anos de idade (6 anos, 11 meses e 29 dias). A vacinação nesta faixa etária busca aumentar a proteção do grupo alvo, prevenindo a ocorrência de surtos da doença, especialmente em creches e escolas. A primeira dose da varicela é aplicada aos 15 meses de idade.

 

Outra alteração no calendário é a vacina meningocócica C conjugada para adolescentes de 11 a 14 anos (14 anos, 11 meses e 29 dias). Para este grupo, será aplicado um reforço ou a dose única, conforme situação vacinal encontrada. Essa mudança proporcionará proteção direta impedindo o risco de doença para os grupos etários, alcançando, ainda, o efeito protetor da imunidade, que estende a proteção de pessoas não vacinadas.

 

A gerente de imunização da Dive/SC, Vanessa Vieira da Silva, diz que a expectativa é ampliar a proteção das crianças e adolescentes. “Também queremos proteger a população de outras faixas etárias, diminuindo assim a população suscetível a essas doenças”, afirma.

 

A disponibilidade das vacinas segue as recomendações do calendário e a situação vacinal encontrada para crianças, adolescentes e adultos. A imunização oferece total proteção contra as doenças, que pode ter curta duração ou evoluir para formas graves e levar até mesmo à morte. As vacinas são gratuitas e estão disponíveis nas salas de vacinação das unidades de saúde pública de Santa Catarina.

Fonte: Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina

 

COMENTE