ATENDIMENTO (49) 3441 2801
Já possui uma conta? Entrar | Cadastre-se

Faça login

Caso você ainda não possua uma conta, faça o seu cadastro. É rápido, fácil e garante acesso a diferentes serviços.

Cadastre-se

Caso você ainda não possua uma conta, faça o seu cadastro.

 

Foto Divulgação Internet
Gasolina e diesel poderão ter mais um reajuste nos próximos dias
No período de sete dias a Petrobras anunciou seis aumentos de preços
Publicado 27/10/2017
 

Por Analu Slongo

O preço dos combustíveis poderá ter novo reajuste nos próximos dias. Ontem, a Petrobras anunciou mais um aumento de 2,8% para o diesel e 0,6% para a gasolina. O coordenador dos núcleos dos postos de combustíveis de Concórdia, Armi Parisenti, comenta que os empresários estão trabalhando com defasagem de quase R$ 0,10 a cada litro de combustível vendido.

 

Segundo o empresário, no período de 19 a 26 de outubro foram registrados seis reajustes. Antes disso, eram intercalados aumentos e reduções de preços. “Agora, no diesel estamos com uma defasagem de R$ 0,09 e na gasolina R$ 0,07”, detalha. Nesses números ainda não está calculado o aumento de ontem.

 

Na opinião de Parisenti, quando a defasagem chegar a R$ 0,10 vai ser difícil evitar que haja um aumento no preço aplicado nas bombas. “Cada companhia tem liberdade para definir a política de preços, mas quando chegar aos R$ 0,10 será um gatilho para o reajuste. O revendedor não consegue mais absorver e vai ter que repassar ao consumidor”.

 

Parisenti comenta que desde que a Petrobras mudou o cálculo para definir os preços dos combustíveis há mudanças praticamente todos os dias. Ele explica que o preço final é definido com base na cotação do barril e na taxa de câmbio. Em Concórdia o preço da gasolina varia de R$ 3,87 a R$ 4,09.

 

COMENTE