ATENDIMENTO (49) 3441 2801
Já possui uma conta? Entrar | Cadastre-se

Faça login

Caso você ainda não possua uma conta, faça o seu cadastro. É rápido, fácil e garante acesso a diferentes serviços.

Cadastre-se

Caso você ainda não possua uma conta, faça o seu cadastro.

 

Foto Divulgação Internet
Gás de cozinha ficará mais caro a partir desta segunda-feira
Reajuste repassado aos consumidores deverá chagar a R$ 5,00
Publicado 16/10/2017
 

Por Analu Slongo

Uma notícia nada agradável para os consumidores. A partir de hoje, 16 de outubro, o gás de cozinha estará mais caro. A Petrobras anunciou o aumento de 12,9% para as distribuidoras para o botijão de 13 kg. Para os consumidores o impacto deverá ser de aproximadamente R$ 5,00.

 

O empresário Gilmar Zat comenta que é o segundo reajuste em pouco mais de duas semanas. “O primeiro aumento de R$ 1,53 nem passamos aos consumidores. Agora subiu mais R$ 3,60”, afirma.  

O preço do gás de cozinha varia de R$ 60,00 a R$ 70,00, mas com esse reajuste ficará entre R$ 65,00 e R$ 75,00. Mesmo com o reajuste, Zat destaca que o preço do gás de cozinha em Concórdia é um dos mais competitivos da região. Em municípios como Chapecó, Joaçaba e Erechim, por exemplo, o botijão é vendido a partir de R$ 85,00.
 

Não são apenas os consumidores que reclamam quando há aumentos, os revenderes afirmam que também são prejudicados. “Nós não temos culpa, isso é o que vem da Petrobras”, destaca Gilmar Zat.

 

A justificativa da Petrobras é que o percentual foi calculado de acordo com a política de preços da companhia e reflete, principalmente, a variação das cotações do produto no mercado internacional.

 

O empresário Valcir Gasperin diz que como os reajustes são frequentes, os distribuidores fazem apenas o repasse. “Estamos passando aos clientes só o que vem da companhia, por causa da concorrência. Nesses últimos aumentos não ganhamos nada e ainda perdemos com os aumentos de combustível”, pontua o empresário. Segundo Gasperin, os consumidores até reclamam de pagar mais caro, mas acabam comprando. “Não tem como ficar sem cozinhar”. 

COMENTE