ATENDIMENTO (49) 3441 2801
Já possui uma conta? Entrar | Cadastre-se

Faça login

Caso você ainda não possua uma conta, faça o seu cadastro. É rápido, fácil e garante acesso a diferentes serviços.

Cadastre-se

Caso você ainda não possua uma conta, faça o seu cadastro.

 

Reunião entre as escolas e administração municipal foi realizada nesta semana / Foto: ASCOM Prefeitura
Administração e Escolas de Samba voltam a conversar sobre o Carnaval
Valores que serão investidos na festa ainda não foram oficializados
Publicado 19/09/2017
 

Por Analu Slongo

A Administração Municipal de Concórdia voltou a conversar com a Liga e representantes das três escolas de samba nesta semana. Em pauta os valores e a estrutura que será oferecida pela Prefeitura para a realização do Carnaval do ano que vem, que acontece em 13 de fevereiro. O prefeito Rogério Pacheco e o vice Edilson Massocco também participaram do encontro.

 

O superintendente da Fundação Municipal de Cultura, Júlio Gomes, diz que ainda não foi definido o investimento oficial, em termos de valores. “É possível trabalhar com um percentual mais elevado do que ocorreu neste ano, chegando até a 80% a mais”, afirma Gomes. No Carnaval de 2017 a Prefeitura de Concórdia repassou R$ 18 mil para cada escola como premiação. Se for acertado o percentual de 80% a mais, poderia chegar R$ 32 mil.

 

Júlio Gomes diz que o Município vai viabilizar a infraestrutura básica como o palco e o som. As arquibancadas ainda dependem da sinalização dos recursos do governo do Estado. “A ideia é não desmerecer o trabalho que eles já vinham fazendo, que era muito bom, mas segurar os grandes investimentos”, comenta o superintendente.  Segundo ele, o governo quer que a festa aconteça, mas dentro da realidade financeira atual.

 

Na próxima semana a Liga e as escolas de samba deverão apresentar uma proposta financeira à Prefeitura de Concórdia. O presidente da Liga, Neuri Garghetti, prefere não falar em valores, mas diz que a festa será adaptada conforme o investimento disponível. “O que não queremos é fazer um trabalho com baixa qualidade. Quem vai nos assistir merece ver algo bonito”, pontua Garghetti. 

 

COMENTE

1 COMENTÁRIOS
  • alceu matiollo
    Uma sugestão a ADM, use esse dinheiro para fazer melhorias no Estadio municipal, além de apoiar o esporte profissional, as instalações servem ao esporte amador e mais ainda o esporte é para o ano todo e promove a cidade que por consequência atrai pessoas consumidores e investimentos. Ao contrario do Carnaval promove a festa para alguns, me desculpe quem quer fazer festa que use do seu próprio dinheiro, além do que tem cidades próximas que já se profissionalizaram-se.