ATENDIMENTO (49) 3441 2801
Já possui uma conta? Entrar | Cadastre-se

Faça login

Caso você ainda não possua uma conta, faça o seu cadastro. É rápido, fácil e garante acesso a diferentes serviços.

Cadastre-se

Caso você ainda não possua uma conta, faça o seu cadastro.

 

Divulgação.
Confirmado: Havan vai instalar unidade em Joaçaba
Concórdia e outras cidades do meio oeste foram preteridas neste momento do plano de expansão da empresa.
Publicado 18/05/2017
 

Por Jocimar Soares

Fim das especulações. Na manhã desta quinta-feira (18) o empresário Luciano Hang, sócio-proprietário da HAVAN, confirmou que vai implantar uma mega loja em Joaçaba. O empresário esteve nos últimos meses visitando municípios da região Meio-Oeste e optou por Joaçaba. Durante entrevista concedida ao vivo no Grande Jornal, o empresário destacou que a loja vai ser instalada no terreno da empresa Francisco Lidner, em frente ao Grupo Pegoraro no acesso Adolfo Ziguélli. A área será de 20 mil metros quadrados com três salas de cinema, vários departamentos e praça de alimentação. O investimento, segundo ele, será entre R$ 20 e R$ 30 milhões. Serão gerados cerca de 200 empregos diretos. “Nós estamos indo para ai para somar e não para dividir” destacou o empresário.

O projeto da loja está sendo finalizado e será apresentado ao prefeito nos próximos dias. “Dentro de alguns meses é nossa ideia começar esta obra que poderá ganhar prioridade em nosso plano de expansão” disse ele.  Além de Joaçaba, Concórdia, Videira e Caçador estavam disputando a instalação da HAVAN. Luciano Hang disse que optou por Joaçaba em razão de ser um polo regional com vários municípios próximos, o que garante uma maior movimentação de pessoas.

A megaloja vai funcionar das 09 às 22h. Hoje o comércio em Joaçaba funciona com limitação de horário. Questionado sobre fato, Luciano Hang disse que a HAVAN só funciona em municípios onde o horário é livre. “Nossa empresa não vai para município onde existe limitação de horário, pois entendemos que o horário tem que ser livre, e esperamos que a cidade não se feche para isso, pois caso isso aconteça teremos que ir para outro local” alertou ele.

(Fonte: Rádio Catarinense)

COMENTE