ATENDIMENTO (49) 3441 2801
Já possui uma conta? Entrar | Cadastre-se

Faça login

Caso você ainda não possua uma conta, faça o seu cadastro. É rápido, fácil e garante acesso a diferentes serviços.

Cadastre-se

Caso você ainda não possua uma conta, faça o seu cadastro.

 

Foto: Divulgação Internet
Vereadores temem que Prefeitura de Concórdia tenha que devolver dinheiro da UPA
Líder do governo, Fabiano Caetano, diz que uma possibilidade é usar a estrutura para um Centro de Especialidades
Publicado 09/05/2017
 

Por Analu Slongo

Os vereadores da bancada do PT fizeram um pedido de informação na sessão da noite de ontem, para que a Administração Municipal explique o que está fazendo para dar início às atividades da UPA 24 horas. Duas preocupações pontuais foram apresentadas pelos vereadores na tribuna. A principal delas é a possibilidade de a Prefeitura ter que devolver R$ 1,4 milhão ao Ministério da Saúde, caso a UPA não funcione até setembro.

 

O vereador André Rizelo (PT) foi quem levou esse tema à tribuna. Ele também diz que há uma emenda parlamentar do deputado Pedro Uczai (PT) de aproximadamente R$ 700 mil, que está empenhada a Concórdia e pode ser usada apenas para a aquisição de equipamentos para a UPA. “Se a unidade não funcionar vamos perder mais de R$ 2 milhões”, pontua.

 

A construção da UPA custou R$ 2,4 milhões, sendo R$ 1,4 milhão do Ministério da Saúde e o restante foi pago pela Prefeitura de Concórdia. O problema é que a verba do Ministério da Saúde é destinada exclusivamente ao projeto da UPA, por isso, existe o risco de o Município devolver dinheiro se usar a obra para outra finalidade.

 

Evandro Pegoraro (PT) relatou que também fez uma visita à obra e encontrou as portas abertas da UPA abertas, sem ninguém estar lá. Pegoraro exibiu um vídeo sobre o fato. Ele relatou que após desparar o alarme permanceu no local por cerca de 20 minutos e, neste período, a empresa que presta seguranção não conseguiu verificar o que havia ocorrido. “Além de pedir agilidade na questão da abertura, é preciso mais cuidado”, ressalta.

 

O líder do governo na Câmara, Fabiano Caetano, diz que o assunto não está parado. “Existe a possibilidade de aquela estrutura ser transformada em um Centro de Especialidades”, afirma o vereador. 

COMENTE