ATENDIMENTO (49) 3441 2801
Já possui uma conta? Entrar | Cadastre-se

Faça login

Caso você ainda não possua uma conta, faça o seu cadastro. É rápido, fácil e garante acesso a diferentes serviços.

Cadastre-se

Caso você ainda não possua uma conta, faça o seu cadastro.

 

Mais de 500 professores participaram de encontro realizado ontem / Foto: Sinte SC
Professores do Estado ainda não aderem à greve nacional
Nova assembleia para debater este tema será realizada em Florianópolis no dia 25 de março
Publicado 16/03/2017
 

Por Analu Slongo

Os professores da rede estadual de ensino estão bastante mobilizados, mas não aderiram à paralisação nacional que acontece na próxima segunda-feira, 20 de março. Ontem, mais de 1,5 mil profissionais do magistério participaram de uma assembleia em Florianópolis, promovida pelo Sindicato dos Trabalhadores da Educação de SC (Sinte).

 

A coordenadora regional do Sinte, Ingrid Fiorentin, comenta que os professores saíram do encontro em estado de greve e uma nova assembleia será realizada em Florianópolis no dia 25 de março. Ingrid afirma que agora os coordenadores do Sinte irão voltar para as bases e mobilizar a categoria. “É importante que os professores conversem com os pais e alunos sobre a possibilidade de fazermos greve e sobre as lutas que estamos defendendo”, destaca a coordenadora.

 

Os professores da rede estadual de ensino ameaçam fazer greve porque não concordam com a proposta de reforma da previdência. Atualmente, os educadores possuem aposentadoria especial e podem receber o benefício com 25 anos de trabalho, e idade mínima de 50 (mulheres) e 30 ano de tempo de contribuição e idade mínima de 55 (homem). Se a reforma for aprovada, os profissionais do magistério terão que atingir idade mínima de 65 anos, o que pode ultrapassar 40 anos de tempo de serviço. “Não podemos perder essa conquista”,reforça Ingrid. 

COMENTE